Pedra da Tartaruga: uma vista incrível das praias selvagens carioca #2

No último post falamos um pouco sobre as praias da zona oeste carioca (confira aqui) e agora não podíamos deixar de falar também de nossas praias selvagens. Eis que para isso, fomos fazer a trilha da Pedra da Tartaruga que nos permite uma visão linda dessas praias, ainda tão pouco exploradas e que são uma atração à parte no Rio.

Como chegar

Para acessar essas praias devemos ir até Barra de Guaratiba, que fica depois de Grumari, ou seja, é bem afastado do centro do Rio, portanto, o melhor jeito de chegar até lá é de carro (basta colocar no GPS). Porém, existe também algumas opções de ônibus para quem não puder ir de carro e você pode conferir no site Vai de Ônibus da Fetranspor

Ao chegar em Barra de Guaratiba não tem como se perder, pois para quem você perguntar, saberá te informar onde começa a trilha. Mas, pra te ajudar a ter uma noção é bem no final da rua principal (Parlon Siqueira) à esquerda, só andar reto até chegar nessa escadinha da foto abaixo, é a partir dai que iniciamos nossa trilha.

20170706_125325534_iOS

Suba essa escada até seu final, vire à esquerda e encontre o Bar do Zequinha, esse vai ser seu principal ponto de referência, à direta é a entrada para acesso às praias e à esquerda o acesso à Pedra do Telégrafo (aquela outra trilha super famosa, que as pessoas se penduram na pedra e uma ótica dica para quem gosta de trilha!).

A Trilha

A trilha para as quatro praias selvagens e para a Pedra da Tartaruga é a mesma. É uma trilha de nível moderado, com algumas subidas e descidas e uma boa parte plana. Não é uma trilha das mais difíceis, mas também cansa. Toda trilha é marcada com pegadas que te ajudam a localizar o caminho tanto na ida quanto na volta e é bem desenhada, sem muito matagal para cortar.

Em um determinado ponto, encontramos uma placa que divide o caminho, sendo possível ir para a Pedra da TartarugaPraia do Perigoso e Praia dos Búzios (não indicada na placa) de um lado e do outro para a Praia do MeioPraia Funda e do Inferno (não indicada na placa). Nós escolhemos a primeira opção, pois queríamos uma visão geral das praias, levando em consideração que fomos em Julho e estava um tempinho mais frio, portanto não íamos entrar na água ou ficar pela praia.

20170706_185455000_iOS

Assim que acaba essa parte da trilha chega-se a praia do Perigoso e dos Búzios que ficam na parte de baixo e para quem quiser subir até a cabeça da tartaruga, tem que aguentar mais uma boa parte ingrime. Confesso que foi a pior parte pra mim, pois é somente subida e sol abriu bastante ficando aquele calor, sem sombra e misturando com todo esforço de subida.

Pedra da Tartaruga vista de baixo
Uma parte da subida até a Pedra da Tartaruga
20170706_185423000_iOS
Vista da Praia dos Búzios na parte de baixo (lado direito)
20170706_185345000_iOS
Praia dos Búzios vista de outro ângulo (lado direito)
DSCN2351
Praia do Perigoso (lado esquerdo)

Fomos em uma quinta-feira e estava bem vazio, de vez em quando apareciam algumas pessoas pelo caminho. No alto da Pedra havia apenas um casal. A trilha foi bem tranquila, fomos em três, sem guia. Não sentimos dificuldades, mas aconselhamos a fazê-la durante o dia apenas: começamos às 10h e levamos ao todo umas 2 horas de ida e volta, considerando paradas e um tempo considerável na Pedra da Tartaruga.

A vista da Pedra da Tartaruga

E nossa recompensa não poderia ser outra: uma vista linda de nossas praias selvagens. É ótimo ficar lá em cima um tempo só apreciando a paisagem, ainda mais que depois só ficou a gente e meu irmão. Uma experiência ótima e um programa bem pouco usual para uma quinta-feira. Adoramos!

20170706_141217000_iOS20170706_183710000_iOS20170706_183748000_iOS

20170706_184041000_iOS
Praia do Perigo, Praia do Meio, Praia Funda e Praia do Inferno
20170706_183953000_iOS
Além das praias de Grumari, Prainha, Abricó, Macumba, Recreio e Barra da Tijuca ao fundo

Outra dica legal é para os amantes de rapel, a Pedra da Tartaruga é uma ótima opção para praticar o esporte e super concorrida no verão. E para quem não quiser chegar nas praias por trilha, existe a opção de barco também que partem da Barra de Guaratiba e os preços variam de acordo com a época do ano e o número de pessoas 😉

sem-tc3adtulo1

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s